Bem vindo ao seu Réquiem...
 
InícioInício  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-seConectar-se  
"E a mulher de Ló olhou para trás e ficou convertida numa estátua de sal. E Abraão levantou-se aquela mesma manhã, de madrugada, e foi para aquele lugar onde estivera diante da face do Senhor; E olhou para Sodoma e para toda a terra da campina; e viu, que a fumaça da terra subia, como a de uma fornalha." Gênesis 19:26-28

Compartilhe | 
 

 2012 [CENÁRIO]

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: 2012 [CENÁRIO]   Ter 03 Jan 2012, 4:07 pm

RÉQUIEM EM ROMA


Há uma tendência da civilização de ver a moralidade de acordo com os termos e circunstâncias presentes. O que é agora parece, de alguma forma, ser como sempre foi - ou pelo menos é como se a inevitável expressão de que foi uma vez, como se o passado nada mais fosse que uma marcha inexorável para o agora, movendo-se através de interações menores, em progressão clara.

Este é um conceito completamente moderno. A verdade é que civilizações vêm e vão, e aqueles que caem são substituídos, não renovados. O mundo é marcado pelas sociedades, com heranças de outro mundo que já foi: novas cidades em torno de ruínas das linguagens, de novas eras que se recordam de frases antigas, adotam novas ideologias e crenças do passado. Nossa sociedade é reinventada a partir dos destroços das que vieram antes.

Para os Vampiros de O Réquiem, está realidade não é menos verdadeira do que é para os mortais. Antes das Coalizões modernas, antes das alianças e das desconfortáveis lutas políticas dos últimos milênios, uma outra civilização de mortos-vivos levantou-se e caiu, muito diferente da sociedade mortal contemporânea que estava sob o domínio do Império Romano ou a Confederação da União Européia de hoje. Essa civilização foi lendária.

Réquiem em Roma apresenta a oportunidade de jogar Vampiro, O Réquiem nesse mundo muito diferente, permitindo jogadores para explorar o apogeu de uma civilização perdida e desfrutar de jogar pelo caminho que levará à dissolução e destruição da civilização. Réquiem em Roma prevê estilos alternativos de jogo e uma oportunidade compreenderem as forças que sempre foram uma parte do Réquiem e aqueles que são únicos para a época.

Também empresta o imediatismo e um novo elemento de fragilidade para o ambiente moderno. Se a Família de Roma foi capaz de criar uma sociedade funcional, tão confiável e tão estável como a Camarilla, apenas para ver a sociedade cair cinzas, não há nada que impeça que a mesma coisa aconteça novamente em o mundo moderno. Jogadores e Narradores podem ver como uma posição de força aparentemente invencível pode entrar em colapso, e se eles quiserem, eles podem permitir que essas informações entram em seu jogo no cenário moderno. Talvez Invictus e a Lancea Sanctum não sejam tão fortes ou tão permanentes como parecem. Talvez o desafio do Círculo da Anciã não seja tão duradouro ou a rebelião dos Cartianos não seja tão progressiva à medida que acontece. Talvez nada seja como poderia ter sido.

A Camarilla durou mil anos. A Família que a povoou deve ter acreditado que iria durar para sempre. Agora, eles são esquecidos.

Todos os seus ensaios ficaram na Roma antiga. Todas as suas vitórias, todas as suas crenças, todos, como eles realmente eram: não como eles acreditavam que seria. Eles usavam tudo que criavam para seu sustento, até que tudo se quebrou em uma noite, deixando apenas cinzas e ossos espalhados para as civilizações futuras.


Os Clãs


Como no cenário moderno, cada vampiro em Réquiem em Roma é membro de um clã. Quatro dos cinco clãs modernos existem no ambiente, e um - o Ventrue - é substituído com uma linha exclusivamente romana chamado de Julii - uma linhagem que pode ou não ser o predecessor do Ventrue. Muitos dos Membros de Roma associam-se certos clãs com povos estrangeiros. O clã Mekhet, por exemplo, são geralmente aceitos como de origem africana e mesmo aqueles que são cidadãos nascidos em Roma e que foram abraçados por um Mekhet tendem a ser tratados como estrangeiros.


A Camarilla


Na Roma antiga, não há Coalisões. Toda a sociedade vampirica está sob a égide da Camarilla, uma organização que é regida e iniciada pelo Julii de Roma e supervisionado por uma assembléia legislativa. Existem as “Quatro Asas Oficiais” que compõem o conjunto da Camarilla: o corpo dirigente da Senex, o braço militar do Legio Mortuum, a união religiosa do Culto dos Augúrios e a classe inferior do Collegia Peregrine. Cada vampiro romano, em boas condições de serviço paga, pelo menos, a uma dessas asas, para encontrar um lugar em todo o funcionamento da Camarilla. Uma quinta asa, ainda não oficial (e, dependendo da perspectiva, uma facção potencialmente criminosa) da Camarilla surgiu nos últimos anos, e está se expandindo rapidamente para desafiar o status quo: um ramo religioso do Peregrine Collegia conhecido como o Lancea et Sanctum.


Indicações Cinematográficas


Seriados Spartacus: Blood and Sand; Spartacus: Gods of Arena; e Roma.
Filmes: Gladiador; Spartacus.


LEXICON


Os seguintes termos são parte do vernáculo da Família de Roma, e são comumente conhecidos por todos os membro da Camarilla. Este léxicon inclui uma pronúncia guia para seu vocabulário incomum.

Agricola (ag•ree•KOH•ah): Um vampiro que mantém um rebanho. Literalmente, um fazendeiro.

Via Ápia: Todos os caminhos levam a Roma, mas esta é a mais as pessoas tomam. Exército de “Spartacus" foi crucificado em massa por aqui.

Arena: Onde as pessoas lutam e morrem para o prazer público: gladiadores, bestas-combatentes e criminosos são publicamente executados. Arena é latim para "areia", e refere-se a areia jogada sobre o chão antes das festividades para absorver o sangue. Não deve ser confundido com o Circus.

Arianos: Uma das duas principais facções cristãs, juntamente com o Nicenes. Os arianos dizem que Cristo era a substância de Deus, mas não era Deus. Constâncio II, filho de Constantino, é um ariano.

Aventino: Uma das sete colinas de Roma. A área mais perigosa e economicamente pobre de Roma.

Azuis: Uma das duas grandes facções Charioteering.

Pão e circo (Panem Circensesque): A necessidade de manter as pessoas felizes em Roma. Ninguém nunca paga para ir ao circo ou a Arena - o homem colocando no show paga a conta. Da mesma forma, desde os dias de César, o Milho de Dole tem garantido a todos uma ração de grãos. Deixar de fornecer os grãos suficientes ou as diversões públicas, certamente, ocorreram tumultos

Célio: Uma das sete colinas de Roma. Uma dos áreas mais ricas da cidade.

Camarilla (CAM • ah • ree• la): O abrangente governo de todos os Vamprios de Roma.

Capitólio: Uma das sete colinas de Roma. Maior ponto da cidade. De um lado está uma escarpa íngreme, e no fundo, a Rocha Tarpeian.

Charioteering: O principal divertimento popular, mais popular inclusive que os que Gladiadores. Fãs de diferentes facções (Azuis e Verdes) pode ficar violento e perigoso em dias de corrida.

Circus: Onde as corridas carruagem acontecem.

Consul: Durante a República, o mais alto oficial do Governo romano. Sob o governo dos imperadores, é apenas uma título honorífico.

Milho de Dole: A ração de grãos livres, devido a todos os romanos, desde os dias de César. Não fornecê-la por qualquer período de tempo é pedir por um motim.

Culto dos Augúrios: A organização de videntes e sacerdores encaregados de executar os rituais religiosos oficiais da Camarilla.

Dominio: O governo do Império Romano depois de Diocleciano, onde o Imperador é Dominus.

Dominus: Senhor e Mestre - o título dado a Imperadores depois de Diocleciano.

Edito de Milão: O edito de Constantino e Licínio em 313d.C que fez do cristianismo a religião oficial do Império Romano e da liberdade de religião decretada para todos.

Equites: A classe média romana.

Esquilino: Uma das sete colinas de Roma.

Godos: A mais visível e perigosa das tribos bárbaras que se opõem ao Imprério Romano.

Verdes: Uma das duas grandes facções Charioteering.

Irrumator: 1) Um termo insultuoso para um vampiro fraco ou inútil. Na gíria cotidiana é um homem que deita-se com outros homens. 2) Um Daeva que manipula os outros de uma posição de aparente fraqueza.

Julii (JOO•lee•eye): O clã fundador da Camarilla.

Jumentum: Um termo depreciativo para um Gangrel. Literalmente, uma besta de carga.

Lancea et Sanctum: Um conjunto de crentes, rebeldes ilegais e oprimidos que ameaçam a proeminência do Culto dos Augúrios.

Legio Mortuum (LEE • Gee • oh- MOR•toom): A ala militar da Camarilla, responsável por proteger a Família de Roma contra as ameaças tanto nacionais como estrangeiras.

Meretrix: Um termo depreciativo para os Daeva. Na gíria dos vivos, um prostituta.

Necrópole (neh •CROP •oh • liss): A rede de túneis e câmaras subterrâneas que ocultam o maioria dos encontros e reúgios da Camarilla.

Nemesis (neh •MEH• sis): Os eternos inimigos da Camarilla. Aplica-se tanto aos Striges e seus servos vampiros. Consulte "Strix".

Nicenes: Uma das duas principais facções cristãs, juntamente com os arianos. O Nicenes acreditam que Jesus Cristo era Deus e também completamente humano.

Palatino: Uma das sete colinas de Roma. A residência Imperial é aqui.

Patrícius: A nobreza romana.

Principe: O Primeiro Cidadão - o título dado ao imperador antes de Diocleciano.

Principado: O governo do Império Romano depois de Augustus e antes de Diocleciano, onde o Imperador é o Principe.

Propinquus (pro•PIN• quous ): Um vampiro de Roma, abraçado entre os nativos de Roma. Plural é "Propinqui".

Quirinal: Uma das sete colinas de Roma.

Senex (Sehn • Ecks): A asa legislativa da Camarilla, seu fundador foi Aulus Julius Senex, que também fundou a Necropolis.

Sete Colinas: As colinas em que Rômulo e Remo construiram a cidade original de Roma: o Aventino, Célio, Capitolio, Palatino, Esquilino, Quirinal e Viminal.

Strix (STRICKS): Uma criatura, sem carne horrível acreditava para ser um ancestral do Julii. Veja também: Nemesis. Plural é "Striges".

Suburra: O distrito de favelas de Roma, situada entre os Viminal e Capitolio.

Tali: Um jogo de dados Romano, muitas vezes jogado popularmente com todos, ricos e pobres.

Rocha de Tarpeian: O penhasco rochoso, na zona sul do Monte Capitolio. Nos tempos antigos, os romanos usavam para jogar traidores de cima dele. Em uma caverna escondida em sua de base, encontra-se a Camarilla.

Toga: O vestido adulto tradicional de um homem romano, um manto feito de uma única peça de tecido. A cor roxa representa ao Estado. Quanto mais roxo, mais importante você é. Apenas ao Imperador é permitida uma toga totalmente roxo. *Nota da narração: os Patrícios, costumam ostentar tons de vermelho em suas togas, cor que representa a nobresa.

Traditores (TRAD • toh • rez): O único termo de referência a um clã sem nome, destruído e apagado da história pela Camarilla.

Triumph: Uma procissão triunfal e pródiga, onde uma vitoria é comemorada pelo general, que faz passeio em um carro, à frente de seu exército, rodeado por um desfile de riqueza e trazendo os prisioneiros. Depois Augusto, somente Imperador só pode comemorar um triunfo.

Umbra: Um termo depreciativo para os Mekhet. Na gíria dos vivos, um convidado indesejado. Literalmente, uma sombra.

Veneficia (VEN •eh • fi •kee• ah): O sagrado, o sangue-alimento dos rituais do Culto dos Augúrios.

Vermes: Um termo depreciativo para o Nosferatu, adotado pelo clã em si. Literalmente, "vermes".

Viminal: Uma das sete colinas de Roma.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Ter 03 Jan 2012, 5:11 pm

A Família da Roma antiga parece um mundo muito diferente do nosso. O Réquiem deles foi escuro como breu e a ameaça dos estrangeiros, dos mortais superticiosos e dos deuses irritados era uma constante. O Réquiem deles foi uma linha tênue entre a ordem e um mar de caos, reunidos sob a maior cidade da história humana.


A CAMARILLA





Mesmo estando longe de ser perfeita, o que rege a estrutura da Família romana, conhecida como a Camarilla é a primeira organização de mortos-vivos multi-clã na história do Mundo ocidental. A Camarilla reúne um conjunto surpreendente de vampiros em uma atmosfera de ordem, paz e estabilidade, permitindo que aqueles que estão dentro se beneficiem de seus esforços concertados ao mesmo tempo que oferece os que estão de fora duas escolhas simples: integrar ou ser destruído. A Camarilla também reforça a cooperação das reuniões da Família, permitindo-lhes mais facilmente defender-se contra os terríveis Striges (também conhecido como o Nemeses), os implacáveis, antigos inimigos dos mortos-vivos romanos.

Os ideais da Camarilla ainda permanecem em muitos vampiros das noites modernas . Os Invictus romantizaram as estruturas das leis, a divisão do trabalho e da intensa lealdae dos membros da Coalizão, enquanto o Movimento Cartiano herdou da Camarila os ideiais de democracia a política. Ambas as vicões são remontadas a partir de fragmentos da Camarilla verdadeira, e ambas são alimentadas por suas lendas.

Independentemente disso, hoje muitos membros da Família ainda ecoam as declarações dos vampiros que andaram durante o reinado da Camarilla: os que o regeram a estrutura da Necrópole de Roma e representou o auge da realização vampírica - um complicado, mas totalmente, sistema operacional do governo que dava representação a todos os vampiros membros, proveu alimento a todos e mantinha a paz interna ao longo de um vasto Império por centenas de anos.

Esta secção descreve as funções da Camarilla e as asas que a compõem e como elas situaram-se no auge da história dos Vampiros ocidentaos, e como que foi que ficou à beira de um colapso, mesmo sendo tão completa e tão fundamental como era e como a glória que foi uma vez alcançada, nunca mais foi vista


AS TRADIÇÕES DA CAMARILLA


As leis da Camarilla formaram uma intrincada teia de restrições e obrigações que nas noites modernas são mal lembradas pelos juramentos dos Invictus. No entanto, houve, naquelas noites, três tradições básicas das quais todas essas leis originaram. Essas tradições são descritos aqui:


A primeira tradição: DOMINIUM


Todo o território do mundo civilizado é também o território da Camarilla. A Camarilla determina a divisões de domínio. Um vampiro que nega a prestar homenagem a Camarilla, perderá seu domínio e seu sangue será reivindicado.


A Segunda Tradição: DESTRUIÇÃO


Nenhum vampiro deve ser condenado à Morte Final sem a sentença legal expressa da Senex. Todos os cidadãos da Camarilla têm o direito de defesa do litígio no Fórum Necrópole.

A terceira tradição: AMARANTO



Todos os Kindred da Camarilla são proibidos de devorar o o sangue de outro vampiro. Canibalismo é a ferramenta dos Nemeses. Aqueles que violarem este mandamento fortalece nossos grandes inimigos.



AS ASAS DA CAMARILLA


A Camarilla é uma estrutura grande e complicada, construída para abranger todos os vampiros civilizados da sociedade. Oficialmente falando, a Camarilla é composta de quatro asas - cada uma dedicada a uma função distinta do governo e de representação. Todos os vampiros da Camarilla é ostensivamente um membro de pelo menos uma asa, e alguns têm duas ou mais. Estas quatro asas são as seguintes: a Ala legislativas dos Anciões (conhecida coloquialmente como o Senex), a ala militar, Legio mortuum ou Legião da Morte, a ala religiosa dos Profetas (conhecida coloquialmente como O Culto dos Augúrios) e a ala dos pobres e estrangeiros, conhecido por seus membros como o Collegia Peregrine. Há alguma controvérsia quanto a saber se uma quinta Asa da Camarilla deve ser reconhecido. Composto inteiramente de religiosos que rejeita o místico, o assim chamado Lancea et Sanctum é essencialmente um auto-governo dentro da Camarilla, as vezes ilegal, as vezes aceito (dependendo do status de um debate em curso dentro do Senex). Esta seção detalha as quatro asas e esta quinta,
não-oficial.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Ter 03 Jan 2012, 5:38 pm

A SENEX
A Asa dos Anciões




Cada membro reconhecido da Camarilla presta reverência para o Senex, o formidável e corpo dirigente e influente vampiros da elite. É um corpo de que representa a vontade dos mais velhos entre todos os vampiros, composto de filósofos, aristocratas e celebridades em busca de favores políticos. Os nobres legisladores dos Membros da Família levantam suas vozes para fora da Necropolis, para determinar o curso do direito romano vampírico para todos. Ninguém ousa se levantar contra esses legisladores, porque eles representam todos. Se um vampiro não puder encontrar apoio na Senex, ele não é da Camarilla.

Visão global

Nas noites da fundação da Camarilla, os vampiros de Roma eram obrigados, por força do poder superior, para dobrar o joelho para o mais velho entre eles: Aulus Julius, auto-proclamado a criança de Remus. Este ancião foi chamado, respeitosamente, como "Senex", ou "o Velho". Como a sociedade cresceu, vários representantes foram escolhidos a dedo par seria falar para falar pelo governante nas reuniões da Necropolis, e foram considerados, para efeitos legais, extensões da seu corpo. Desafiá-los significava desafiar o própio Aulus. Prejudicá-los era o mesmo que cometer o impensável: uma rebelião contra os mais poderosos vampiros romanos. Devido a sua assossiação com o mais velho, eles também foram popularmente chamados de Senex.

Com o tempo, o governo de Roma passou do ancião para este Corpo Colegiado de representantes, permanecendo o nome. Embora, oficialmente conhecida como a Ala Senecta, a maioria dos membros da Famíla ainda usa do termo respeitoso “Senex” referindo-se a eles, tanto coletivamente ou individualmente, seja homem ou mulher.

Agora, o Senex é totalmente preenchido pelo órgão legislativo, similar em forma e em função, ao Senado mortal de Roma. O Senex inventa e divulga as leis da Camarilla, representando os interesses dos vampiros de alto Status que existem no domínio. Cada característica de operação do Senex, desde o sistema de debate que inicia uma mudança legal para a formalização de uma postura e seus gestos e falantes públicos, é uma evolução descendente das regras de fundação da Camarilla. Tradição e familiaridade são as diretrizes de funcionamento do Senex, permitindo a mudança, mas ela é lenta, cuidadosamente fundamentada, só assim, formalmente aceita.

Aqueles dentro da Senex consideram-se governantes e servos: promover as necessidades da Camarilla dando a família o que eles querem, assegurando que seus apetites não fiquem fora de controle. Eles podem ter o poder de impor sua vontade sobre os cidadãos da Camarilla, mas o fazem apenas em busca de uma solução pacífica e uma sociedade mais justa. Cinismo e corrupção não são permitidos na Senex - pelo menos, não de acordo com seus membros - e as vozes nas reunião da Senex falam com uma lógica impecável e compaixão completa. Ou assim eles dizem. Na verdade, a Senex é um corpo cuidadosamente construído para a sua posição, com inclinações a favor da elite anciã. A representação dos cidadãos da Camarilla é, segundo os críticos, um pouco mais que um paliativo para manter a população de vampiros na linha enquanto a agenda do Círculo Interno do Senex é promulgada. Nas noites de hoje, aqueles privilegiados e poderosos vampiros chamados ao centro das assembléias dos Invictus, raramente são diferentes, desfrutando de uma quase autoridade completa para ditar e aplicar a regra que eles acreditam ser de seu direito.

A Senex, sendo ou nãos os vampiros mais confiáveis da Camarilla, nenhum membro da família pode negar que o bom funcionamento das dobradiças na Necrópole depende de sua operação. Membros inferiores da Asa de Antigos tomam a responsabilidade pela manutenção contínua da sociedade vampírica, na catalogação da divisão dos territórios, para a tradução e distribuição das notícias e das leis em todos os cantos do Domínio.

As noites antes das leis da Senex foram uma época caótica, sangrenta, de trevas e de desespero, que veio ao fim com a razão e o poder da assembléia do mais velho. Muitos da Família ainda se lembram daquelas noites, e advertem os potenciais rebeldes o possível retorno . Melhor obedecer um de livre vontaade um corpo de aristocratas e viver em paz, eles dizem, do que ser escravo de feras bárbaras das terras do exterior.

Membros


A Senex é composta, em grande parte, dos mais prestigiados vampiros da Camarilla e seus descendentes honrosos. Idade e sabedoria demonstrados são altamente valorizados como qualidades, assim como as uma linhagem politicamente proeminentes e registros respeitáveis de realizações. Numerosos jovens vampiros preenchem o assentos exteriores da Ala Antiga, servindo como oradores, mensageiros e estudiosos. A politicagem na competição é feroz, para se destacar e se aproximar mais das invejadas posições mais ao centro da organização.

A maioria dos vampiros que se unem a Senex o fazem por direito de Abraço. Antes que eles sejam nomeados legítimos para adquirir seu primeiro ponto de Status (Senex), no entanto, eles devem provar que eles eram morais romanos de vida honrosa, livres* e sem mancha criminal. A grande maioria dos membros da Senex são vampiros do Clã Julii ou Daeva. Eles aceitaram encarnar a imagem ideal da Camarilla: fisicamente impecável, intelectualmente superior e folheados em ouro e usando os melhores tecidos.

O resto do Asa de Anciões é composta de Magistrados - aqueles que foram eleitos pelos seus pares para falar nos Fóruns da Necropolis. Eles podem ser de qualquer clã, inclusive estrangeiros (muito ao desgosto de mais membros tradicionais). A Senex não está ansiosa para recrutar novos membros. Enquanto as demais Asas podem tentar expandir suas fileiras como muitas vezes tão rapidamente quanto possível, a Asa dos Antigos não pode permitir-se inchar e arriscar a tornar-se ineficiente. É um segredo que deixa os membros ineficazes ou preguiçosos discretamente deixados de lado pela organização, sem perdender seu Status ou ser vítima de inimigos externos, apenas para que sangue novo possa fazer o seu caminho para o chão do Fórum e manter a Senex forte. Como conseqüência, todos os membros da Ala se esforçam, sempre que possível, para demonstrar seu valor e aumentar a sua fama – atravéz de meios sujos , mas também justos.

Filosofia


Ostensivamente, a Senex ainda é uma organização que representa a vontade e a sabedoria de um hipotético ancião único. Mesmo que Aulus Julius não exista, a Senex herdou essa função continua de orientar a filosofia das assembléias da Necropolis toda. Os indivíduos dentro da Senex são considerados partes de corpo maior, e qualquer dano que venha a ocorrer a um filiado da Senex é considerado um ataque a toda a estrutura de decisão da Camarilla. Cada palavra dita em público é considerada uma expressão decidida por toda a estrutura, bem como cada ação pessoal é tomada como expressão da vontade dessa estrutura. Cada membro da Senex aceita este fardo do momento em que ele toma seu assento na assembléia, sabendo que esse ônus vai ficar com ele para todo o seu Requiem. O Senex fala por todos.

Nenhum membro do Estado da Camarilla é ignoradopela Senex. Não importa o quão baixo, não importa o quão vergonhoso ou repugnante, cada vampiro é permitido (e encorajado) pela Senex, e suas preocupações são sempre ouvidas. Enquanto um vampiro for um cidadão leval da Necrópolis, os membros da Ala Anciões devem estar dispostos a ouvir e falar em nome deles, mesmo que não queira . Cada membro da Senex assume a responsabilidade de representação, e devem estar dispostos a falar em nome dos vampiros de posição inferior. Aqueles que nunca trazem as preocupações dos outros para o chão do Fórum correm o risco de ganhar uma reputação de egoístas e preguiçosos.

O efeito desse atendimento e também dos debates e das declarações do Senex são assumidas como uma forma de incorporar as necessidades de todos os vampiros romanos e são aplicáveis a todos. Seria incorreto da legislação ser aprovada sem plena consideração de seus efeitos sobre todos os habitantes da Necrópole, e seria igualmente incorreta uma lei deixar de ser aplicada ou aplicada de forma irregular. A Palavra da Senex é Lei.

As decisões da Senex chegam pela confluência das necessidades expressas de todos os cidadãos romanos e são consideradas final e justas. A menos que uma declaração anterior seja questionada e reaberta no chão do Fórum, a declaração é considerada definitiva. Como resultado, todos os membros da Senex - de contadores a oradores, magistrados e cônsuls - são esperados para tratar os seus deveres com os cuidados adequados e com solenidade. Frivolidade e impulsividade são malvistos. Toda a sociedade vampírica vê a Senex como exemplo de estabilidade e preservação. Reabertura de uma questão resolvida é aceitável, mas somente se houver a introdução de novas circunstâncias que merecam uma reconsideração
de direito. Orgulho ferido em um debate não não é razão suficiente para ocupar a Assembléia Legislativa da Senex.

Vantagens

Membros do Senex pode comprar Refúgio, Mentor, Recursos, e Servidor pela metade da experiência normal de custo. Esta diminuição do custo não se aplica a compras destas vantagens na ação do personagem.

Títulos e Deveres


O dever primário de cada membro da Senex é fornecer uma voz no discurso legislativo em curso da Asa, falando em uma posição de autoridade e de educação, assegurando que toda a Camarilla encontra representação. Alguns membros, porém, definem melhor seus papéis, de pé, à parte do resto da Ala, executando tarefas específicas, conforme necessário.

Questor: Assim como suas contrapartes mortais, Questores são eleitos, responsáveis pela organização e distribuição de recursos dentro da Camarilla. Tecnicamente, o sangue é a moeda dos vampiros e a designação dos territórios de alimentação é da competência dos Questores. Os membros da família desejam procurar a Senex para fazer petições e redesenhar as fronteiras de seus territórios devem primeiro obter a aprovação de um Questor. Questores são astutos negociadores e diplomatas cuidados, intermediam tênues acordos entre outros vampiros que formam a base de Acordos Internos da Camarilla.

Edil: os Edis são funcionários responsáveis pela manutenção da Necropolis e a realização de festivais públicos e assembléias. Estes vampiros supervisionam o arranjo de segurança com a cooperação da Legio Mortuum, e organizar as bênçãos e presságios que precedem cada encontro oficial da Camarilla, com o auxílio do Culto dos Augurios. A maioria dos edis são altamente educados e especialistaS em uma ampla gama de assuntos, desde a exigência religiosa aos detalhes de segurança e de direito. Os Oradores e portavozes do público estão oficialmente sob a tutela dos edis.

Cônsul: Os cônsules da Necropolis são testemunhas do processo legislativo do Senex. Toda vez que uma decisão política é promulgada, não importa o quão trivial, pelo menos um Cônsul deve estar presente para supervisionar todo o debate e reconhecer o voto de direito. Sem o assentimento de um cônsul, nenhuma lei pode ser inserido na Camarilla. Cônsules não são tecnicamente habilitados a vetar uma decisão: uma vez que permanecem como testemunha, eles autorizam quem pode legalmente votar.

Tradicionalmente, os cônsules são os patrícios da família, os de status elevado. Eles são quase sempre escolhidos entre as fileiras daqueles abraçados na Senex (em oposição aos magistrados, que são eleitos), e uma vez nomeado, tipicamente eles mantêm as suas posições até o fim de seu Requiem.

Magistrado: os Magistrados da Camarilla são escolhidos entre os de mais alto status membros das Asas inferiores, eleitos para representá-los na Senex. Cada asa é permitido um número certo de Magistrados, na proporção de acordo com número total dos membros da Ala dos Antigos e a eles é permitido conduzir suas eleições internamente. Magistrados devem ter pelo menos dois pontos de Status na Asa que representa para poder ter o primeiro ponto de Status na Senex e, assim, ter o direito de falar nas assembléias do Fórum.

O Invictus: O poderoso Círculo Interno da Senex é referido, oficialmente como o Invictus. Embora não seja estritamente um corpo jurídico, em seu próprio direito, o Invictus é, em termos práticos, o leme que dirige a Senex. Membros do Invictus é composta exclusivamente por reverenciados patrício, ancião da família com mais alto Status e a maioria dos vampiros tentam não se opor a um Invictus durante uma assembléia.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qua 04 Jan 2012, 12:02 pm

A LEGIO MORTUUM
A asa militar






Avançando sobre o linha que há entre a civilização e a barbárie, A Legio Mortuum Legio é o braço militar da Camarilla, povoada pelos mais ferozes e dedicados guerreiros da sociedade vampírica. A Legião da Morte faz cumprir as leis da Senex, com patrulhas pela Necrópole, mantendo-se firmes contra as incursões da Nemeses. Exaustivamente treinados e poderosamente armados, os vampiros deste asa compõem as fileiras dos solenes e eficientes assassinos da história. Unidade, lealdade e justiça sombria são as suas grandes forças, e toda a Camarilla permanece ou cai com eles.

O Legio Mortuum foi fundada pelos vampiros que se reuniam em torno dos membros originais da Senex para protegê-los, ofertando seus braços fortes para a Camarilla. Eles foram os conquistadores usados pelos anciões, expulsando e subjugando os vampiros desorganizados e sem lei. Foi o sacrifício Legião que levou a Camarilla conquista da Necrópole romana, e, possivelmente, cada sucesso que se seguiu. Sua formação e suas patrulhas definem as fronteiras da Roma noturna.

Inúmeros vampiros caíram perante as lâminas, lanças e punhos da Legião, mas o trabalho da asa militar nunca diminui. Como o território de Necrópole cresce mais e mais a cada noite, com vários vampiros sendo aceitos sob o seu domínio, a poderosa Legião também cresce, recrutando entre os inimigos conquistados, abraçando entre os soldados mortais, e as vezes entre os de fora. Nas linhas de frente, nas fronteiras da Necrópole, a Legião enfrenta a ameaça frequente de ataques dos bárbaros. Escaramuças frequentes faz com que Legião recrute sempre; o inimigo está sempre inquieto e totalmente sem misericórdia ou escrúpulos.

E o perigo que vem de fora é apenas parte do problema. Responsável pelo policiamento e aplicação das leis da Senex em toda a Necrópole, a Legio Mortuum Legio deve dividir suas atenções entre o inimigo e o Estado, mantendo os cidadãos da Camarilla seguros, garantindo que nada ameace a ordem da Sociedade da Família. Em tempos de angústia, é concedida a Legião a autoridade máxima para investigar, deter e destruir rebeldes dentro da Necropole, assim como é esperado que eles destruam os vampiros que vem de fora. Vampiros de alto Status que estiverem sob custódia podem solicitar uma audiência perante o Senex, mas eles são a exceção à regra. Para a maioria, todas as vias de recurso são brutalmente cortadas no momento em que a Legião entrar em ação, batendo as porta do refúgio de um vampiro.

Contrariamente ao esperado, a maioria dos vampiros da Legião não fazem do abuso de poder uma prática constante .A grande maioria da asa é povoada por vampiros que realmente acreditam na superioridade da Necrópole, e regularmente colocam em risco a sua existência para preservá-la. E eles o fazem com frequência alarmante. A maioria dos soldados acreditam que eles é que mantêm a Camarilla e a impede de entrar em um colapso de caos e, portanto, tem grande respeito pela santidade da lei.

Dito isto, pode ser difícil para os membros da Legião para manter o devido respeito para com os vampiros que não são da Legião. Os Soldados mais antigos muitas vezes começam a acreditar que eles são os únicos dignos de uma cidadania plena, uma vez que são os únicos que aprendem o valor do acordo pela força e pela ordem, em primeira mão, o conflito potencialmente mortal. Os vampiros na "metade inferior" da cidadania da Camarilla – ou seja, aqueles que se identificam como membros da Collegia Peregrine ou da Lancea et Sanctum - tendem a ver o lado mais duro da Legião um pouco mais frequentemente do que esses vampiros merecem. Por outro lado, os vampiros estrangeiros percebem rapidamente como a Legião é implacável.

Os soldados mortos-vivos são temidos e respeitados, mas eles também são insultados, frequentemente chamados de cães da Senex e opressores do bem, vampiros das ordens inferiores. O sentido da Legião é o dever. Não é fácil ser um soldado da Legião, mas dizem que é melhor suportar a carga que encarar a outra alternativa.


Membros

A Legião tomará qualquer vampiro que demonstra um forte senso de disciplina, talento para envolvimento físico e disposição para fazer cumprir a lei. Aquele com uma mente boa para táticas e demonstrar frieza em combate pode subir rapidamente dentro das fileiras, muitas vezes ganhando o comando de uma unidade dentro de poucos anos. Jovem recém abraçados unem-se a Legião, sabendo que ela fornece uma estrutura de apoio forte e ao mesmo tempo permite que vampiros violentos e impulsivos se expressem naturalmente.

Há espaço para anciões nas fileiras superiores da Legião, mas com as numerosas ameaças dentro e fora da Camarilla caindo sobre essa asa em frequentemente, os poucos são os soldados de carreira que sobrevivem tempo suficiente para reivindicar as posições que lhes é devida. Aqueles que conseguem suportar, tornam-se Generais.

Embora seja fácil entrar para a Legião, independentemente de clã ou passado mortal, muita atenção é gasta na filiação de um novo Réquiem. Aqueles que têm laços questionáveis (sobretudo com certos elementos do Collegia Peregrine) e aqueles que têm demonstrado um descaso perigoso para com a autoridade são muitas vezes são rejeitados. Os que permanecem devem fazer um juramento de serviço e lealdade, que é obrigatório até a Morte Final, detalhando sua disposição de subordinar-se ao fileiras da Legião e as necessidades da Camarilla.Todos novos recrutas devem seguir ordens sem questionar e sem hesitação, sob pena grave punição.Prisão e destruição aguardam a desobediência - e a Legião não faz nenhum esforço para esconderas as possibilidades dos candidatos.


Filosofia


A ameaça de batalha é constante, por isso a Legião está sempre em formação para executar sua filosofia: os inimigos da Camarilla são sempre uma presente ameaça.Eles devem ser encontrados, descobertos, confrontadas e destruídos. Qualquer coisa que não ajude você fazer o seu trabalho é potencialmente perigoso, porque lhe distrai.


Força em Números

Os membros do Legio Mortuum entendem o valor de uma ação concentrada. Sempre que possível, apresentam-se como uma frente unificada, contando com táticas de formação e os pontos fortes de sua sobreposição vampírica para fortalecer e compensar os pontos fracos uns dos outros. A visão ideal da Legião é uma parede dura como ferro que se move de forma temível e mortal. Este ideal não se aplica apenas ao esforço militar. Em geral, o individualismo e o afastamento de aceito vai de encontro a filosofia da Legião. Da mesma forma, o comportamento impulsivo é desaprovado. Baderneiros e desordeiros não são o tipo de vampiro que você pode confiar para dar um fim na batalha, por isso que eles não são do tipo de soldados que a Legião confia. O soldado perfeito é aquele que é humilde, forte, confiável e sem piedade.

Uma vez vencidos, os soldados da Legio Mortuum acreditam que um vampiro (ou um círculo ou uma nação), que cai em combate perde todos os direitos. Se ele é honesto, ele morre por uma lâmina em uma batalha gloriosa. Assim, se ele não o fizer, ele não tem honra - e merecedor de qualquer sofrimento que se seguir. Humilhação, escravidão e destruição de um inimigo caído são perfeitamente aceitáveis para a Legião, quaisquer que sejam as circunstâncias. Um inimigo que perde, para aos soldados da Legião, se torna um recurso a ser explorado - ou descartado - como a Legião desejar. Da mesma forma, um soldado que cai em batalha e permite-se sobreviver como um escravo para o inimigo não deve ser concedida qualquer misericórdia. Covardes e incompetentes são um embaraço para os seus ex-compatriotas. É melhor que seja esquecido o mais rapidamente possível.


Vantagens

Membros da Legio Mortuus podem comprar Recursos, Estilo de Luta, Mentor Estilo e Servidor pela metade do custo normal de experiência. Este custo não se aplica às aquisições destas vantagens durante a criação do personagem.


Títulos e Deveres

As fileiras do Legio Mortuum é composta de jovens e anciões, adeptos da vida militar. Todos os membros da Asa usam insígnias que marcam a sua posição.

Virgatore: A grande maioria dos Legionários vampiros são conhecidoscomo o Virgatores. Eles são a classificados e listados para serem os soldados da Necropolis. Ameaçadores e marcados pela batalha, eles são lutadores por excelência. Há uma tradição entre os Virgatores: se você fizer algo contra um, você luta com todos eles. Mesmo quando fora de serviço, todos os escalões inferiores da Legião espera que todos respondam quando um é arrastado para uma briga, apenas para fazer cumprir a irmandade unificada da Asa. Virgatores usam o capacete com a crista preta e com o distintivo da asa encrustado nele.

Centuriões: Os Centuriões são os oficiais da Legião, comandam as unidades de Virgatores na batalha. Centuriões são chamados a dar as ordens nos campos de guerra, e são responsáveis pela avaliação e promoção dentro das fileiras de sua unidades. Assim como suas contrapartes mortais, os Centuriões usam um capacete cristado em vermelho, virada para o lado, perpendicular aos usados pela Virgatores.

Equestre: Os Equestres são os soldados de maior status, assumindo funções especializadas dentro da asa. Eles são os investigadores e estrategistas da Legio Mortuum, os instrutores e os interrogadores. Os Equestres usam um anel prateado para indicar a sua posição.

Praetor: o Praetor vampiro é o comandante supremo de todo o domínio da Legio Mortuum, a quem todos os oficiais de infantaria prestam continencia. Ele é responsável pelo planejamento e execução de toda a estratégia, em defesa do domínio e policiamento da lei. O Praetor é o juiz supremo nos assuntos da Legio Mortuum, bem como aquele que aplica a justiça sumária nos casos que não merecem a atenção do Senex. Tecnicamente, o Praetor da Legio Mortuum é quem entra em contato com o comandante da Senex, garantindo que a política das duas asas está em perfeito alinhamento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Sex 06 Jan 2012, 12:53 pm

O CULTO DOS AUGÚRIOS
A asa religiosa





Videntes, oráculos sombrios e guias espirituais que uma vez fundaram essa Asa da Camarilla reivindica para eles o direito de falar diretamente com os deuses. Aqueles com alguma prática legítima para tal se perderam entre uma massa de charlatões, bajuladores profissionais e oportunistas sedentos por poder. Tenuemente equilibrada entre a manutenção da aparência necessária e da honestidade, a Ala dos Profetas tem se esforçado para adiar sua de ruptura, mas ainda fornece uma das mais rápidas rotas de poder e autoridade em toda a Camarilla.

Visão global

Asa dos Profetas é um corpo parasita que usa da religião do Estado imposta pela Senex e sobrevive com o pagamento e dedicação de seguidores fiéis ansiosos para se comunicar com os deuses. Embora existam muitos crentes verdadeiros no Culto dos Augurios, a ameaça sempre presente de desaprovação superior e punição nas mãos da Legião da Morte têm criado uma atmosfera de corrupção necessária que os silência todos, exceto com os oráculos mais ardentes e destemidos. Com resultado, ao Culto é permitido sobreviver desde que suas leituras estejam em acordo com os desejos da Senex. Ou assim parece. Na verdade, a relação entre o Culto dos Augurios e o "superior" ( a Senex e a Legião) não é tão seca. Séculos antes, quando o culto era pequeno e relativamente desorganizado, ele foi reconhecido, mas foi impotente para resistir à coerção.

Agora, pode ser verdade que a Asa dos Profetas é corrupta, mas descobrir quem se beneficia com a corrupção e separar conscientemente falsas proclamações de erros honestos e perfeitamente bem intencionados são tarefas extremamente difícil. Membros do alto escalão, os Vaticinators, sabem que um augúrio cuidadosamente programado e habilmente planejado pode forçar a mão do Senex de forma eficaz, e que os membros do alto escalão do Senex estão sempre dispostos a manipular as coisas, apenas para manter sua imagem de supremacia. Na verdade, ninguém realmente entende onde o Culto dos Augúrios figuras na estrutura da Camarilla. O Culto é claramente um corpo com significativa influencia, mas é ostensivamente subordinado a Senex e é também a mais propensa a questionar e resistir as políticas da asa dos Anciões. O Culto é tecnicamente mais realizado e mais respeitado que a Collegia Peregrine, mas ultimamente escândalos após escândalos, expôndo Vaticinators que tomaram pagamento da Collegia em troca de cooperação política tem vindo a público.

A maioria dos membros do Culto seguem sua própria agenda – acostumar-se com o abandono da Asa e com o oportunimos, deixam um monte de vampiros (incluindo muitos dos próprios Cultistas) confusos.

A crise do Culto, causada por esta confusão, está rapidamente chegando ao povo. Uma parcela significativa dos membros começou a praticar uma falsa magia que está além dos limites legais de adivinhação, na esperança revigorar a asa com um propósito divino genuíno. Outros estão se esforçando para usar o que eles têm influência para construir uma fortuna de material na esperança de que poderá usam isso para se defender quando o inevitável acontecer: rumores já estão correndo soltos, sobre presságios sombrios, prevendo o colapso da asa e, dizem alguns, que toda Roma cairá, espalhando o panico, que abrirá caminho através das fileiras romanas com rapidez surpreendente.

Aqueles que estão fora do Culto ainda têm de descobrir o quanto a Asa está ruim. A maioria acredita que o Vaticinators mantem a mitigações necessárias para continuar a ver a vontade dos deuses em suas leituras. Uma vez que muitos dos cultuadores estão todos muito dispostos a manter as boas notícias por perto - especialmente em troca de sangue, dinheiro e poder – os vampiros sem acesso ao interior do culto acreditam que os membros do Culto dos Augurios podem cobrar para fornecer informação verdadeira (ou, pelo menos, podem cooperar muito bem com a política estadual). Como os oficiais intermediários para os deuses, os membros do Culto normalmente desfruta de uma relação de servidão e medo que realmente significa algo divino.
Membros

Existem dois tipos de vampiros no Culto dos Augurios, e eles são tão diferentes um do outro como o dia é da noite. O primeiro grupo é genuinamente composto de fiéis e temente aos deuses, procurando fazer uma prática a favor de a Camarilla e orientando os membros da família, em conformidade com a vontade da divina. Infelizmente, porque estes vampiros costumam trazer advertências à Camarilla – principalmente nas noites mais recentes - estes vampiros são menos propensos a ser tratados como conselheiros sábios e mais muitas vezes tratado com menos pompa ou até mesmo são tratados como desordeirosrs. A designação não poderia estar mais longe da verdade, mas essa é a tendencia.

O segundo grupo é composto dos oportunistas de verdade: mentirosos e falas mansas, eles fazem uma prática dizer a Senex e os demais vampiros da Camarilla exatamente o que eles querem ouvir. Esses são os vampiros aproveitadores do comércio espiritual, e seus ataques freqüentes sobre os adeptos da fé incorruptível são normalmente assistida pelo sociedade vampírica. Antes, essas fraudes eram pouco comuns e apareciam com menor frequencia, agora começam a dominar toda a asa.

Filosofia

O Culto dos Augurios é uma sociedade puramente religiosa, mas muitos de seus membros são motivados por preocupações mundanas. Bem ciente de que eles são apenas a voz da vez, são mais tolerados pela Senex e muitos dos oráculos e sacerdotes do Culto são mais do que dispostos a certificar-se de que a interpretação de seus presságios permanecem em a favor das declarações oficiais da Camarilla – de certa forma, eles são tão especialistas em relações públicas como são assessores de cerimonial. Por isso, muitos não têm ilusões sobre a sua finalidade menos que divina dentro da estrutura da sociedade vamírica.

Vantagens

Os membros do Culto podem aprender os rituais de Venefícia (que em nosso jogo será substituída pela Cruác)

Títulos e Deveres

The Culto dos Augurios não é menos estratificado e estático do que o Senex. Em reuniões e rituais, os membros da Culto fica, em fileiras, onde se posicionam de acordo com sua posição na Asa de forma decrescente, assim como membros da o Senex fazem, os vampiros mais reverenciados ficam mais próximos do altar de sacrifício ou augúrio e os suplicantes na borda exteriotr.

Vaticinator: O título mais geral do Culto é o Va ticinator. Todos os membros do Culto trazem este título, desde o menor estudante aos grandes líderes da Asa. É mais um título honorífico do que um título real de função. A palavra é comumente usado por pessoas de fora e também por aqueles dentro do Culto. Todos os Vaticinators da Camarilla realizam os sacrifício augurais com uma pequena faca de ferro, e usam um manto negro ou cinza, com capuz sobre a cabeça e o distintivo da Asa.

Scholar: Scholar é um Vaticinator especializado do Culto dedicado à preservação e estudo de rituais. Espera-se que todos os Scholar sejam instrutores e alunos e que trabalhem para manter as bibliotecas de textos esotéricos. Os Estudiosos têm desenvolvido um método próprio, projetado para obscurecer o conhecimento que eles trocam e impedir os estrangeiros de obter os segredos do culto. Estudiosos são marcadas com uma única faixa branca em suas vestes.
Epulones: Especializando-se em assegurar as bênçãos dos deuses nas câmaras de reuniões oficiais da Necropolis, os Epulones são os mais procurados e bem pagos membros do Culto. Eles supervisionam os sacrifícios realizados no rituais e verificam a aprovação dos deuses antes de qualquer ação da Senex ou da Legio Mortuum. Os Epulones são reconhecidos por uma faixa vermelha em suas vestes ritualisticas, e estão sempre carregando tigelas rasas para coletar o sangue dos sacrifícios.

Rex Sacrorum: O líder nominal do Culto em qualquer domínio é referido como o Rex Sacrorum - o rei de ritual. Se um vampiro do sexo feminino preenche a posição, ela é referida como "Regina Sacrorum", ou a rainha do ritual. O Rex Sacrorum supervisiona todas as operações do Culto no domínio, e lidera as grandes reuniões e rituais da Asa dos Profetas. A posição tecnicamente implica o maior conhecimento e um relacionamento mais próximo dos deuses, e portanto, tem um peso indiscutível na matéria política da Asa. Esse vampiro preside o grande sacrifício mensal do calendário romano, e seu recomendação é muito procurada por aqueles que estão fora da asa.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Ter 10 Jan 2012, 7:39 pm

A PEREGRINE COLLEGIA
A Asa dos Estranhos





Nem todos podem fazer parte da sociedade legal. Nem todo mundo pode falar com eloqüência, emprestar seus braços para a Legião ou falar com os deuses. E nem todo mundo quer fazer isso.

A Peregrine Collegia é uma assembléia de vampiros romanos de casta baixa: estrangeiros, criminosos, escravos abraçados, aleijados e prostitutas que representam os estratos inferiores da Camarilla, unidos pelo interesse da sobrevivência. Eles operam à margem da Camarilla, prestanto serviços serviços ilegais que as classes superiores confiam, mas se vistos, não pode ser tolerado.


Visão global

A Peregrine Collegia entende que bons cidadãos romanos não são os únicos mortais que recebem o abraço. Esta asa é o lugar para aqueles não qualificados para liderar, desmotivados para lutar e sem instrução nos caminhos dos deuses, bem como aqueles que abandonam seus postos nas outras asas, afundando nas profundezas sombrias da Necropolis em sua desonra. Há sempre um uso para um vampiro na Collegia, desde que ele esteja disposto a fazer o trabalho necessário para sobreviver. Ao contrário do que se pensa, a Peregrine Collegia não é um corpo rebelde. Na verdade, os membros desta asa são a manifestação real de uma política ambiciosa de inclusão criada pela Senex, projetado especificamente para organizar e integrar elementos díspares de toda a Camarilla. A Peregrine Collegia é uma entidade legal com direitos prescritos e privilégios, formado apenas algumas décadas após o estabelecimento da Necropolis, e os membros da asa tem representação na Senex e policiamento da Legião como qualquer vampiro reconhecido de Roma. Eles podem não gostar de usar esse recurso (e, de fato, muitas vezes julgam duramente aqueles que o fazem), mas ele existe, no entanto.

Existem aqueles dentro da Peregrine Collegia Peregrine que dizem que dificilmente poderia ser de outra forma. Eles argumentam que as camadas superiores da Camarilla são entidades ideais, funcionando assim apenas porque eles podem contar com os vampiros da Collegia para realizar tarefas desagradáveis e criminais em nome dos estratos superiores da asa. Sem assassinos e ladrões para abater os classificados como desnecessários, a Senex não teria quem fizesse seu trabalho sujo, sem prostitutas e gladiadores, os soldados da Legião teria ninguém para desabafar sobre seus desejos de liderança. Além do mais, os bandos organizados da Asa tem seu próprio sistema de execução, extirpar os vampiros não alinhados da Camariila. A Peregrine Collegia desfruta de certa tolerancia e vista grossa - esses vampiros são absolutamente essenciais. Seu estabelecimento como uma entidade legal era inevitável, e a conexão entre a Senex e a Collegia representa uma linha de comunicação necessária entre os estratos da sociedade da Camarilla.

Claro, o valor da Collegia é uma questão de opinião. Os membros do Asa que são estrangeiros tendem a ser mais cobrados que os demais pelos membros mais conservadores das Asas Superiores, e muitas vezes isso resulta em confrontos. Os executores da Legião da Morte são constantementes enviados a linha de frente desses confrontos físicos, patrulhando as salas da Collegia e pisando neles com força sempre que os vampiros de baixo tentam fazer valer as suas liberdades um pouco além do que devem. A animosidade natural entre a Legião e os vampiros da Collegia tem se desenvolvido, e não é incomum ver cenas de violência em erupção entre os dois. Tecnicamente, a Collegia está sujeita aos poderes legais da Legião, mas na realidade, muitos membros farão o que puderem para impedir ou prejudicar as investigações da Legião, mesmo quando eles não estão em oposição direta. Muitos dos bandos da Collegia podem não concordar em todos os pontos, mas eles sabem que podem contar com um outro para a proteção e conexão de um negócio. Desde que foram unidas por lei, todos os vampiros da Peregrine Collegia entenderam que eles precisam ser vistos como um só corpo pela Senex e pela Legião, para que eles possam assim unir-se em assuntos de interesse mútuo. Membros da Família com nada em comum se juntam na Collegia para garantir a sua sobrevivência, e para fortalecer toda a Camarilla com seus talentos únicos. Quando são oprimidos, não há asa que pode contar com recursos mais diversificados e aterrorizantes do que os a Collegia. Quando eles estão satisfeitos, não há ninguém que possa rivalizar suas celebrações.

Membros

Todos os vampiros que habita a Necropolis da Camarilla, mas não servir como um membro oficial de uma das asas superior é, por lei, relegado para a Peregrine Collegia. Um sortimento variado de estrangeiros abraçados, vampiros bárbaros, criminosos, artistas, prostitutas, escravos, aleijados e loucos compõem a maioria da Asa dos Estranhos, reunidos para formar a camada mais baixa da Camarilla. Aqueles que não encontram um bando de indivíduos que se identifique para se juntar dentro da asa são agrupados por semelhanças profissionais ou físicas. Membros em desgraça das Asas superiores são, por vez, jogados na Peregrine Collegia, mas poucos que encontram o caminho para a asa desta forma conseguem evitar Morte Final por muito tempo. Não é fácil cair da Senex à Collegia. Um membro desonrado da Legião que se encontra exonerado de suas insígnias é recebido pelas garras e os punhos dos estrangeiros da Collegia. Mas os rejeitados e as párias não são os unicos vampiros que fazem seu caminho na Collegia. Alguns vampiros, desiludidos com a adesão em uma das asas superiores, fazem o seu caminho descendo a escada da sociedade vampírica, unindo-se a Asa dos Estranhos. Alguns estão felizes com a escolha, enquanto outros definham em vergonha, sabendo que eles estão sempre associados com a menor ralé da Necropolis, mas dispostos a deixar sociedade da Camarilla completamente para trás. De qualquer maneira, aqueles que podem esconder seu desdém pela vampiros de baixo ainda pode esculpir uma existência agradável por si próprios na Collegia, desde que esteja disposto a fazer o que é necessário estabelecer isso.

Filosofia

Se os bandos variados da Collegia Peregrine podem concordar com uma filosofia dominante, seria esta: que aqueles com força de vontade terão os meios de poder. Uma espécie de meritocracia, o Asa dos Estranhos permite a competição aberta entre fileiras da asa, permitindo que aqueles com força, inteligencia, carisma, ou sorte conquistem os méritos dessas virtudes. A violência predatória dos Membros é dada uma medida de rédea livre, criando um caminho perigoso que queima, deixando apenas os mais resistentes e mais capazes vampiros de pé. Isso não quer dizer que toda a fraqueza é destruída. Aqueles que estão dispostos a renunciar a ambição muitas vezes gerenciam muito bem, geralmente se agarrando a um grupo poderoso e prestando pequenos serviços em troca de proteção. Apenas os que tentam chegar ao topo são testados, e somente aqueles que são testados pode ter esperança de subir ao topo.

Vantagens

Membros da Peregrine Collegia podem comprar Aliados, Contatos, Refúgio e Rebanho menos metade do custo de experiência normal. Este desconto no custo não se aplica a compras destes méritos durante criação do personagem.

Títulos e Deveres

Cada bando da Collegia é organizada de acordo com a preferência dos membros. Alguns apresentam uma estrutura estratificada (mesmo, em alguns casos, espelhando as fileiras da Legião), enquanto outras são bandos soltos de iguais, os direitos comerciais ficam para trás entre os associados, sem ordem predeterminada. Há dois escritórios do governo impostas a Collegia pela Senex, porém, a operação legal da Asa exige que esses gabinetes sejam mantidos e honrados em algum sentido.

Tribuno: Todos bandos da Collegia devem eleger um representante legal, chamado Tribuno, que é responsável pelos contatos com os magistrados da Senex e responsável pelas atividades de seu bando. Se um membro de um bando comete um crime contra a Camarilla, o Tribuno deve responder a Senex e ajudar a Legião em perseguição e punição do vampiro em questão. De cada Tribuno é esperado que saiba os nomes de todos os membros de seu bando e deve ser capaz de localizar ou se comunicar com cada membro, se necessário. Embora os Tribunos estejam tecnicamente habilitadas a excluir vampiros de seus bandos, a maioria vai deixar o exercício deste direito para a sociedade, permitindo que comumente que se faça uma votação.
Um vampiro novo na Collegia pode terseu primeiro ponto de Status por ser aceito em um bando. Depois disso é possível sair de um bando (apesar de que isso possa provocar recriminação por parte dos membros que forneceram o patrocínio) e buscar participação em um outro, ou mesmo para criar um novo bando, tornando-se de fato o seu Tribuno.
Tribunos raramente são visivelmente distinguidos do resto de seu bando. Em geral, é preciso saber o bando para saber quem é o Tribuno - de outra forma, uma abordagem desconfortável (e potencialmente humilhante) para um membro para a investigação é necessária.

Governador: O Governador de um domínio é um vampiro único, escolhido pela assembléia dos tribunos, que fala por toda a Collegia em questões que afetam a Asa. A maioria dos membros da Asa dos Estranhos considera a posição do governador para um otário em um jogo - tornando seu titular em um alvo para as acusações da Legião da Morte em troca de um pouco mais de poder material. O Governador da Collegia Peregrine geralmente é também um magistrado da Senex.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Ter 10 Jan 2012, 7:45 pm

A LANCEA ET SANCTUM
A Capela e a Lança


Mal reconhecida como um organismo independente da Camarilla, a organização conhecida como a Capela e a Lança é um ramo religioso da Peregrine Collegia, reunindo os vampiros fiéis de diversas crenças e cultos. Os vampiro misteriosos da Capela e a Lança são arautos sombrios de uma nova era, segundo eles, predadores em serviço da divindade.

Visão global

Originalmente fundada por um pequeno grupo de escravos judaicos abraçados, o movimento que viria a ser a Lancea et Sanctum começou na parte inferior da sociedade vampírica de Roma, defendendo uma abordagem de fé e servidão que foi mal recebida pela maioria da Camarilla. Injuriados e exonerados pelo estrato superior, os escravos tinham uma existência miserável nas sarjetas imundas de Roma da Peregrine Collegia, lentamente, trazendo cada vez novos convertidos e fiéis para suas fileiras. Em meados do primeiro século dC, um acordo forjado pelos membros originais permitiu a inclusão de um número de pequenos e gnóstico cultos pré-cristãos, alguns compostos de no máximo um ou dois vampiros. A montagem de documentos religiosos e filosóficos com argumentos da doutrina, com base em uma mistura de várias religiões mortais, que se reuniram em torno do infortúnio compartilhadom forjou um credo comum de resistência surpreendente. Eles se reuniam regularmente no Santuário, uma pequena câmara fora da Necropolis e juraram ali, para sobreviver à perseguição da Camarilla, manter-se fiéis às suas várias religiões.

Mas foi o advento da Doutrina de Longino que foi o primeiro verdadeiro tratado religioso exclusivo para os vampiros que eletrizou a sua fundação e trouxe para os vampiros romanos, pelos discípulos do Monachus, cria do próprio Longino, o Testamento de Longino, dando aos mártires da família seus próprios santos e seu próprio lugar no plano divino de Deus. A história da conversão de Longino, do vampirismo no sangue do Senhor, seu sub sequentes sofrimentos e revelações, ultrapassou a assembléia, e muitos textos existentes foram rapidamente alterados para melhor se encaixar com o testamento. Algumas religiões foram discretamente eliminado os textos antigos dos encontros, enquanto outros mantiveram, seja através da fusão demonstrando sua compatibilidade com ele.

Com o rápido sucesso dos primeiros mortais convertidos ao cristianismo, a Lancea et Sanctum cresceu a uma taxa alarmante. Os cristãos abraçaram, converteram vampiros pagãos e se reuniram ao longo do terceiro século dC, apesar (ou, em alguns casos, por causa de) as perseguições do Camarilla. Enquanto o Legio Mortuum caçava aqueles que a Senex declarava ofensivos, a Lancea et Sanctum abriu seus braços a todos os que procuraram abrigo. Todos os vampiros eram da família para a nova igreja dos vampiros e todos mereciam santuário. As visitas brutais da Legião foram suportadas, e estranhamente, não importava quão completamente fosse destruída uma célula de vampiros de Sanctificados, eles sempre pareciam inspirar o surgimento de outro.

O desafio constante das tradições, incluindo as artes mágicas do Egito, a difusão de uma mensagem que colocou a ortodoxia frente ao serviço da Camarilla e a tendência de negar publicamente os ditames da sociedade romana vampírica tornou impossível de conciliar com as filosofias da Senex e o direito dos vampiros existentes.

Perto do final do terceiro século dC, após uma série de ataques violentos em particular sobre seus membros, a Lancea et Sanctum quebrou o último de seus laços com a Peregrine Collegia, declarando-se um corpo jurídico distinto. O Colégios ficaram muito felizes em deixar os Sanctificadis ir, pois, por décadas, od Santificados não tinham trazidos nada além de problemas. Prevendo a rápida destruição dessa assembleia, os Colégios nada fizeram para impedir a retirada da Lancea, e não intervinham em seu nome. A violência da Legio Mortuum foi redobrada, variando ao longo de toda a Roma. Batalhas terríveis foram travadas terríveis nos corredores cinzas da Necropolis, chegando ao fim com a destruição de mais da metade do conjunto recém independente.

Mas nestas noites, a Lancea et Sanctum é tão forte e tão populoso como sempre foi. Os fundadores caídos são mártires, lembrados por seu grande sacrifício e fé, tornando-se fontes de inspiração. Os sacerdotes do auto denominado "pacto" se move pelas sombras da Necropolis, trazendo a palavra do profeta sombrio para os Membros e levar os mortais para os braços de Deus. O Santificado consideram-se as guias morais e responsáveis pelos vivos e mortos-vivos. Eles falam abertamente e sem medo para os vampiros ao seu redor, mantendo fiel à instrução do Monachus. Quando a luz de tochas de desaprovação brilham sobre o Santificado, elas se prendem a sua fé, sacrificando-se, se necessário, para preservar a sua doutrina e fornecer inspiração para seus irmãos. Quando ele se afastam, eles se movem rapidamente, fazendo incursões em toda e qualquer uma das Asas da Camarilla com entusiasmo surpreendente. O Santificados são odiados e perseguidos, mas eles não temem. Eles acreditam que, sinceramente, que a vontade do Senhor trabalha através deles e que a sua sobrevivência e proliferação é ordenada. Para eles, a decadência e podridão de Roma é muito clara, e a noite negra do juízo final está se aproximando com uma velocidade estrondosa.

Membros

Qualquer vampiro disposto a aceitar a doutrina da Lancea et Sanctum é dado as boas vindas para as fileiras da aliança.Devido a esta política aberta, a igreja está povoada por uma grande variedade de vampiros, provenientes de todas as raças, clãs e lugares de origem. Aqueles com ou fundação judaica cristã mortais mais facilmente compreendem a linguagem da igreja, mas suas assembléias inclusiva e a proteção limitada da Lancea permite também atrair aqueles de seitas dissidentes de cultos gnósticos.

Os vampiros membros da igreja são reconhecidamente ponderados em relação àqueles considerados demasiadamente miserável, fraco ou indesejável para as outras asas da Camarilla. Em busca de refúgio nos braços da Santificação, a escória da sociedade romana sempre parece encontrar o seu caminho para a igreja.

Filosofia

Membros da Lancea et Sanctum acreditam que eles são os agentes mortos vivos do único e verdadeiro Deus na Terra. Em conformidade com os ensinamentos de Longino e os evangelhos escritos pelos primeiros fundadores da Lancea, é trabalho de todos os Santificados interpretar, preservar e pregar a mensagem da divindade em sua aplicação a todos os vampiros, em todos os lugares.

A lenda de Longinos e veneração da Lança do Destino são fundamentais para a doutrina da igreja vampirica, tendo precedência nos ensinamentos da aliança. No entanto, os ensinamentos do judaísmo e gnosticismo pré-cristão muitas vezes se sobrepõem com a doutrina Longiniana, e muitas das instruções da igreja são fantasiosas, confusos e até contraditórios. A mensagem da Lancea et Sanctum não tem se solidificado como dogma ainda e está constantemente sujeita a mudanças.O que um padre diz hoje pode ser completamente diferente do que diz amanhã. Devido a isso os Santificados são tolerantes a muitos pontos de vistas estranhos. Enquanto um vampiro da igreja não se identifica com um vampiro adversário adepto das práticas pagãs da Senex, a maioria vai aceitá-lo, mesmo que tenha que despender um esforço significativo, depois, em debater suas crenças e tentar conquistá-lo à sua versão da doutrina Santificada.

Em toda Lancea et Sanctum, porém, certos mandamentos já estão travados. Não importa o quanto a doutrina da igreja é interpretada, estas afirmações centrais permanecem inalteradas e são esperados para ser obedecida.

Dos Ensinamentos de Longinus

Um: Nós somos criaturas nascidas do pecado. É a vontade de Deus que nós andemos, mesmo após a morte, pois somos seus mensageiros para vampiros e homens.Nós somos os lobos do Céu, e na nossa presença, só os fiéis não irão tremer. Estamos a espera do relâmpago santo, e quando ele vier, só os fiéis não irão queimar. Onde nós caminhamos, o mal é destruído. Onde nós caminhamos, Deus leva aqueles dignos do seu amor ao seu próprio lado.

Dois: O que nós fomos uma vez não é o que somos agora. Um mortal é uma ovelha, assim como os vampiros são lobos entre eles. Deus define esse papel - os lobos alimentam-se de suas presas, mas não são cruéis. Aceite o seu papel, mas não procureis manchá-lo com os seus desejos.

Três: Que nossos corpos são inimigos irreconciliáveis das nossas almas. A fome e a raiva do corpo não deve ser permitida a submergir ao propósito sagrado da alma. Nós nos esforçamos para manter o controle de nossos desejos ímpios.

Quatro: É com o poder dos mortos-vivos vem a limitação. Nós nos escondemos entre aqueles que ainda vivem, tornando-nos conhecidos apenas para exemplificar medo e abater os impenitentes. Nós fazemos nossa própria obra apenas para fazer a obra de Deus. Não devemos matar um companheiro, a não ser para preservar a palavra de Deus. Ai do vampiro que toma a alma de um inimigo caído.

Cinco: Nosso propósito é servir a palavra. Quando nos desviamos do nosso propósito, estamos sujeitos a ser castigados. A luz do sol e do calor do fogo são os flagelos de Deus, a purificar e punir quando não estamos como deveríamos.

Vantagens

Membros da Capela e a Lança pode aprender a disciplina de Feitiçaria Tebana.


Títulos e Deveres

A Lancea et Sanctum ainda está lutando para encontrar o reconhecimento oficial, e, portanto, é geralmente menos preocupado com a atribuição de títulos rígida e deveres. A maioria dos membros estão ocupados demais concentrando-se na sua continuação da sobrevivência (e para a sobrevivência de sua doutrina) para se preocupar com quem está fazendo o trabalho. Dito isso, existem alguns termos de respeito que têm surgido naturalmente dentro de todos os membros Santificados.

Missionário: Um instrutor local ou reconhecida autoridade sobre a doutrina (ou doutrinas) da igreja nascente dos vampiros é referido como o missionário. Ostensivamente apenas um conselheiro espiritual, o missionário muitas vezes toma as decisões táticas e direção, tornando-se um líder de fato para seus alunos leais.

Mártir: Um mártir é um vampiro que fez uma promessa sagrada de se sacrificar em nome da doutrina de Longino, colocando-se na linha de frente da batalha com a Camarilla. Embora não necessariamente um suicida, muitos daqueles que adotam este papel compreendem a sua oportunidade limitada de sobrevivência e a aceitá sem hesitação. Mártires não são necessariamente soldados. Muitos são vampiros disposto a enfrentar a Senex em nome do Lancea et Sanctum, usando a Feitiçaria Tebana esperando para converter seguidores com a demonstração de milagres.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Ter 10 Jan 2012, 9:01 pm

Os clã usados para A LIVE COMEMORATIVA 2012 - RÉQUIEM EM ROMA serão os mesmos listados no Livro Vampiro, o Réquiem, com a excessão de que os Ventrue recebem o nome de Julii - uma linhagem que pode ou não ser o predecessor do mesmo. Segue uma breve descrição adaptada a época em que se passa o jogo:


JULII


Cada um do clãs da Camarilla representa algum aspecto da Roma, algo que chega até nós através dos séculos e atrai-nos para contar suas histórias. Os Mekhet trazem seu conhecimento oculto, os Gangrel sua duradoura força, os Daeva suas tentações perigosas e os Nosferatu seus medos antigos. Os Julii são o coração de Roma em si.

Eles são os brutos que pregam a civilidade. Eles são os decadentes que trazem a perversão. Eles sustentam as tribunas em glória mesmo com a loucura que vem com o tempo. E apesar de falar de liberdade, eles não podem findar por eles mesmos. Quando você faz uso da Julii em uma crônica, você está exibindo o poder e a grandeza que nos fascina sobre Roma nos dias de hoje. Quando você joga com um deles, você está jogando a aspiração de que o poder trás a cegueira com ele.


DAEVA


Esqueça as casas noturnas cheias de fumaça e o jeans desbotado. Nas noites mortas de Roma, os Daeva exaltam o que eles são e o que a escuridão pode lhes oferecer. Cada cor, cada cheiro, cada momento deve ser lembrado e consagrado porque não vai voltar. Tudo o que tomar é um presente de veneração para os seus desejos e mantida na memória sagrada. Os Cortesões estão comemorando a morte de Roma. Eles não tentam apressá-lo, mas eles estão aqui para sugar com muita beleza, a cidade como eles são capazes e, enquanto ela durar. Eles são os monstros que você realmente deseja atender, mesmo se você venha mudar de ideia depois. Mostrar como um Daeva atrai suas presas com um toque sutil é perfeito, mas também pode mostrar como ele perde a compostura e tornar-se nojento e ridículo mesmo entre os mortos vivos.

Os Daeva são os vícios de Roma, os espetáculos de extrema violência, mas nunca inteiramente satisfeiros. Quando você joga com um lembre-se que não é a lúxuria o único vício de Roma. Como seu personagem pode tentar romanos a gula ou a Ira? Como você poderia incentivar a perversão e maldade deliciosa?



GANGREL




Os Gangrel a força, simples e bruta admirada na legiões romanas. Os guerreiros cujas lâminas e dentes brilham ao luar. Os Gangrel mostram a abrangência ambiciosa dos romanos e dos estrangeiros recebidos no Império, enquanto os outros estavam prontos para servir. Os animais usam da força para destruir epara esmagar os crânios dos dissidentes. Eles são a ambição que leva um bárbaro a matar seu irmão com a espada de um legionário. Roma os usa para mostrar como tornou-se grande, mesmo quanto já parecia invencível.

Mas os Gangrel não são estúpidos, mesmo que sua maldição faça parecer. Eles se aproximam dos conflitos mais diretamente porque essa é sua melhor chance de ganhar. Se um Gangrel tem a oportunidade de esfaquear um inimigo nas costas, ele pode muito bem fazê-lo, mas ele sabe quando ele deve enfrentar esse inimigo face a face também.

Quando o manto da Humanidade é deixado de lado, ele não revela a farsa de um homem, mas um exemplo de seu potencial terrível, desencadeado na íntegra. Lembre-se que Roma não acredita em um "Bom Selvagem", mas crê na barbárie para seus inimigos.



MEKHET




Os Videntes são o acúmulo de conhecimento e sabedoria perdida que é atribuída a Roma. Eles representam a verdade preservada desde a antiguidade e que o mundo jamais terá novamente. Use o Mekhet para criar uma atmosfera tranquila, para mostrar o potencial de uma época em que as histórias e filosofias do mundo antigo ainda são lembrados. Use os Mekhet para mostrar como esse conhecimento faz tão pouco para conter a selvageria de vampiros e dos mortais.

Jogar com um Mekhet é uma oportunidade para entrar na linha de frente na luta religiosa (seja no Culto dos Augúrios ou na Lança) em Roma, mantendo terríveis segredos próximo ao peito do seu personagem. Ao contrário do Nosferatu, seu personagem usa o tempo para fazer observações e esperar florescer o entendimento de um segredo, fazendo uso do que ele aprende em oposição, fazendo seu julgamento em silêncio.

NOSFERATU



Os Nosferatu representam tudo o que os mortos vivos desejam manter enterrados e escondidos. Os Nosferatu não podem esconder sua podridão sob vestes finas como o Julii fazem ou perfumar-se como o Daeva. Quando um Nosferatu percorre os caminhos dos mortais, o vermes, como são chamados, são caricaturas horríveis. Outros clãs assistem e estremecem como se eles reconhecessem o pior em si. Eles são abertamente odiados por muitos dos Romanos mortos e vivos. Pior ainda, os Nosferatu parecem estar em toda parte, e eles parecem saber o pior de todos ao seu redor.

Os Nosferatu estão a espreita a cada esquina da Necropolis, armazenando tudo o que ouvem para uso posterior. Mostre-lhes um banquete sobre a mesa, mas coma alimentos mofado até suas barrigas incharem e em seguida, vomite como os bons Romanos fazem, zombando da máscara dos Julii e as indulgências dos Daeva.

Mostre os Nosferatu em fusão com as sombras a sussurar informações falsas para os Mekhet e posteriormente negando tudo. Mostreo brilho da astúcia, assim como o brilho de presas.


LINHAGENS: Não está disponível nenhuma linhagem para o jogo da Live Comemorativa 2012.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qua 18 Jan 2012, 1:56 pm

QUEM É QUEM NA CAMARILLA


A estrutura de poder na Camarilla está intimamente ligada as suas Asas. Então, aqueles que ocupam a liderança de suas asas estarão também na estrutura da Sociedade dos Mortos Vivos, porém o mínimo de Status deve ser obrigatoriamente preenchido.


Dominus (equivalente ao Príncipe) (Status na Camarilla 5)

- Severo (NPC)

Senadores - São os magistrados da Senex (Equivalente a Primigenie) (Status na Camarilla 3 ou maior)

- Senex: (vago)
- Legião da Morte: Hellena (NPC)
- Culto dos Augúrios: (vago)
- Peregrine Colegia: (vago)
- Lancea At Sanctum: (não tem representação)

* Lembrando que para ser Magistrado é obrigatório ter pelo menos um nível de status na Senex.

Praetor - da Legio Morttum (Similar ao Xerife) (Status na Camarilla 2 ou maior)

- Hellena (NPC)

Optione - É o Governador da Peregrine Collegia (Equivalente ao Mastim/Algoz) (Status na Camarilla 2 ou maior)

- (vago)

Arauto - É o Rex Sacrorum do Culto dos Augúrios. (Status na Camarilla 2 ou maior)

- (vago)

Senescal - É um dos Invictus da Senex. (Status na Camarilla 2 ou maior)

- Lucius Antonius (NPC)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qua 18 Jan 2012, 2:20 pm

CENÁRIO DE JOGO


Nosso jogo se passa em 235 d.C. O Império Romano vive mais uma crise, a chamada Crise do Terceiro Século, marcada pelo assassinato do jovem imperador Marcus Aurelius Severus Alexandrus. Assume em seu lugar Gaio Júlio Vero Maximino.

A peste bubônica se espalhou pelo império e tornou-se uma epidemia. Além desses problemas, o Império Romano ainda iria se deparar com outro poderoso inimigo ao norte: os godos. Os godos eram um povo germânico originário das regiões meridionais da Escandinávia.

O avanço da peste e os fracassos militares do império eram tão frustrantes que o povo passou a buscar novas crenças e rituais para afastar os perigos, o que converteu muitos ao cristianismo. Ao mesmo tempo, o governo intensificou a perseguição aos cristãos. Rumores de que os acontecimentos negativos eram algum tipo de castigo do deus dos Cristãos, para o Império Romano se espalharam por toda a Europa e o temor fez com que muitos se convertessem. O Cristianismo era uma força em ascensão.

A SOCIEDADE VAMPÍRICA

O Dominus Romano é Augustus Gaius Severus, chamado apenas de Severo et Julii, pela família. Severo pertence a uma família importante de Roma, que há séculos controla a ascensão e queda dos imperadores mortais.

Além de Imperador da Necrópole a mais de 300 anos, Severo é também um dos três Invictus da Senex, sendo o outro, uma de suas crias, Lucius Antonius et Julli e o terceiro, um ancião conhecido como Tito Flávius, está ausente da Necrópole a alguns meses. Dizem que ele partiu em busca de um cria rebelde, rumo às terras da Gália.

Lucius Antonius também partiu a alguns anos em uma missão diplomática em nome da Camarilla, acompanhado de sua bela e letal irmã, Lucia Hellena at Julii, chamada apenas Hellena, que é para a surpresa de muitos (e indiguinação de outros), a Praetor da Legio Mortumm, ocupando também a posição de Magistrada junto a Senex, representando a Asa Militar.

Os irmãos partiram para uma província romana que fica próxima a fronteira do Egito Romano, onde foram para levar proteção aos vampiros da região, ou seja, “convertê-los” aos ideais da Camarilla.

A família ainda se lembra do abraço dos Gêmeos a 150 anos atrás, quando Severo abraçou os mais cobiçados humanos das províncias de Roma. A família mortal dos gêmeos era descendente direta do grande Imperador Otáviano. Proviam Roma com os mais belos, fortes e saudáveis escravos e escravas. Em seu ludus, eram treinados os mais competentes gladiadores romanos e as festas que promoviam eram tão famosas ao ponto de senadores serem obrigados a cobrar favores para delas participar.

Severo ofereceu a Necrópole uma festa pouca vezes vista antes: lutas de vampiros gladiadores, exibição de poder militar, debates gloriosos, rituais de sangue e luxuria regido pelo Culto dos augúrios.

Toda corte foi convidada, até mesmo os membros do Collegia Peregrine – e com certa atenção, também os membros da Lancea et Sanctum.

Mas depois de tantos anos, o retorno das crias do Dominus é anunciada. Lucius Antonius e Hellena que partiram a 7 anos, agora retornam trazendo consigo uma boa quantidade de novos seguidores para as Asas da Camarilla e muitos escravos, humanos e vampiros.

ANIMOS EXALTADOS


Além da expectativa de uma nova grande festa, os ânimos dos membros da Camarilla se exaltaram com o desaparecimentos de vários vampiros. Bandos da Peregine Collegia acusam a Legião da Morte do desaparecimento de seus membros, assim como a Legião diz que o sumiço de seus membros se trata de uma rebelião da Collegia. Essas acusações aumenta a rivalidade entre as asas.

Membros da Lancea et Sanctum também desapareceram, ninguém pareceu dar muita importância a isso.

Quando membros do Culto dos Augúrios começaram a sumir é que a sociedade vampírica passou de exaltada para preocupada. E há quem diga que o Tito Flávius, da Senex, não viajou, mas que também desapareceu.

Mas a notícia do retorno das crias do Dominus e sua festa de boas vindas anima a cidade. A sociedade espera um grande festa. A Legião da Morte dará um espetáculo de táticas militares. O Culto dos Augúrios ficará a cargo dos sacrifícios e cerimônias aos deuses. Gladiadores da Collegia lutarão por seus senhores e a Senex certamente irá inspirar a todos com seus grandes discursos e debates.

--------------

A RELAÇÃO ENTRE AS ASAS



A Opnião de Senex sobre as demais asas:

1) Legio Mortuum: Nossos mais úteis cães de caça. Jogue um pedaço de carne e eles virão correndo. Em resumo: dê a eles um pouco de liberdade para destruir outros vampiros e eles exaltarão. Se alguém não segue as regras da Camarilla, jogue um legionário em cima dele.

2) Culto dos Augúrios: Desde que os presságios continuem a nosso favor, pouco me importa o que eles fazem. A maioria não passa de oportunistas ambiciosos que se vendem por algumas moedas.

3) Peregrine Collegia: Use-os para tudo que a Legião da Morte não puder fazer, depois, dê a eles algum vinho barato ou descarte-os. Mesmo as melhores prostitutas entre eles fedem como as valas de Roma. Deixe que eles pensem que tem alguma voz, é melhor assim, e sempre que precisar ou estiver entediado, solte a Legião em cima deles. Trate-os com rigor e autoridade.


A opinião da Legião da Morte sobre as demais asas:

1) Senex: Tolos presunçosos, mas são capazes de fazer isso funcionar. Da Camarilla, eles são as palavras e nós a força. Nós os seguimos, mas às vezes, precisamos lembrá-los que não somos seus escravos.

2) Culto dos Augúrios: Crentes. Deixe eles com seus cultos, nós não ligamos para isso. Mas é bom que tomem cuidados com as palavras, pois iremos caçá-los se algo der errado. Um dia, nós os faremos ver o sol.

3) Peregrine Collegia: Imundos e bárbaros. Cães sarnentos que não merecem ser chamados de vampiros. Não entendo por que são tolerados. Estão aqui apenas para consumir nossa vitae. Escória! Nada dá mais prazer que ver seu sangue fedido se espalhando pelo chão da Necrópole.

A opinião do Culto dos Augúrios sobre as demais asas:

1) Senex: Tolos. Diga o que eles querem ouvir e eles farão tudo o que lhes pedir.

2) Legio Mortuum: No mundo, existem três tipos de pessoas: As livres, as que lideram e as que são lideradas. A Legião da morte, se encaixa justamente nessa ultima e nós, na primeira. Eles são uteis, pois, nos protegem!

3) Peregrine Collegia: Os deuses deles certamente sabem de algumas coisa e nós podemos descobrir através deles. Use-os para obter informações, fazer trabalhos sujos e depois lhes dê alguns presságios favoráveis.

A opinião da Peregrine Collegia sobre as demais asas:

1) Senex: Homens velhos que seduzem mulheres jovens. Se bem que seduzir não é a melhor palavra. Estão velhos demais e não se dão conta disso. Demagogos, hipócritas. Arranque-lhes todas as moedas que tiverem e fure seus olhos.

2) Legio Mortuum: Armados com espadas e de bundas viradas para os homens velhos. Putas da Senex.

3) Culto dos Augúrios: Suas visões e ações políticas são importantes, mas cuidado com o que acredita ou ficará sem suas moedas.


Opiniões sobre a Lancea Et Sanctum

No cenário proposto pelo livro, Réquiem em Roma os Santificados não são bem vistos. Tratados como marginais e possível ameaça a Camarilla, essa organização é tolerada pela Senex, despresada pela Legião, odiada pelo Culto e ignorada pela Collegia.

No cenário e época em que se passará nossa trama (235 d.C.), o Cristianismo começa a a tomar força e muitos romanos se converteram, se não por fé, por medo dos castigos do deus cristão. Muitos missionários partiram para diversos pontos de Roma, espalhando os ensinamentos de Cristo e fugindo da perseguição dos imperadores.

Essa realidade não será diferente em nossa Live. As opiniões estão divididas: alguns membros os tratam como lixo, outros são neutros, outros simpatizantes e alguns se mostram interessados nos ensinamentos de Longino.

Lucius Antonius, da Senex, é um desses vampiros profundamente interessado nas histórias do Profeta Negro. Ele trata bem os Santificados e sempre lhes faz perguntas sobre os ritos e costumes da organização, mas nunca cogitou a conversão. Alguns membros da Senex parecem não gostar dessa relação, inclusive seu senhor, Severo. Hellena é indiferente.


Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qua 18 Jan 2012, 2:49 pm

Breve descrição de Severo, o Dominus da Camarilla

De presença marcante e imponente, não há quem se oponha a Severo. Os que se opuseram encontraram tristes fins. Severo não aceita e não gosta de ser contrariado e sempre mostra isso a corte, com violência se preciso. Orgulhoso, Severo sempre usa sua toga completamente roxa, representando seu domínio absoluto sobre a necropole.

Detentor de grande poder político, sua voz é forte e segura. Suas ações costumam ser bem pensadas e calculadas. Gosta que tudo seja como deve ser, sempre limpo, sempre de acordo com o planejado. Descuido não combina com sua pessoa.

A Sociedade vampírica o teme, isso é um fato incontestável, mas o mais importante é que sob seus auspícius, a Camarilla funciona.


Breve descrição de Lucius Antonius, Senescal e Invicto da Senex.

Excêntrico e Mimado. Essas palavras definem bem Luicius Antonius. Severo sempre diz que a culpa é de Hellena que faz tudo o que ele quer, e isso é verdade. Lucius Antonius adora ser bajulado, adora presentes, adora o luxo. Mas nada lhe excita mais que um desafio: os debates! Mas também gosta das lutas, das espadas e dos jogos.

A única coisa que adora mais que todas as outras é sua irmã, Hellena. Se tivesse sido mais corajoso quando mortal, teria tomado como esposa, mesmo com os riscos de gerar mulos e mesmo agora na vida imortal, não ousaria maculá-la, mesmo por que, a própria se nega. Mas fica louco de ciúmes quando outros se aproximam demais dela.

Lucius é talentoso com as armas, mas seu verdadeiro talento está na lira e nas palavras.


Breve descrição de Hellena, Centurião e Praetor da Legião da Morte.

Hellena sempre enfrentou os preconceitos de ser mulher. Detestava ser tratada como uma posse, de não ter voz. Quando o pai mortal morreu, sentiu-se aliviada pois sabia que seu irmão não a obrigaria a nada. Negou todos os pedidos de casamento. Hellena não foi santa: deitava-se com os homens que lhe interessavam, mas nunca se apaixonou ou desejou verdadeiramente nenhum. Sua vida ao lado do irmão lhe bastava. Pra que se casaria com um homem que a trataria como uma posse, se ali era dona do próprio destino?

Desde criança era apaixonada com armas, com táticas de guerra e por combates. Seu peito ardia em ver os Gladiadores na arena. Seu irmão lhe ensinava a usar uma espada em segredo quando jovens. Após a morte do pai, passou a treinar livremente em uma ala reservada do Ludus, tornando-se uma excelente espadachim.

Adora o luxo, a seda e os vinhos. Animais exóticos e armas são sua grande paixão. Apesar de seus sentimentos recíprocos por seu irmão, cresceu sob os ensinamentos dos Sacerdotes de Athena, que ensinaram que tal relacionamento seria correto.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qua 18 Jan 2012, 8:16 pm

Observações sobre o cenário

- Cores vivas, fortes e escuras, principalmente o vermelho e o azul, são característicos dos patrícios (nobres) e outros “bem nascidos” cidadãos de Roma. Postaremos abaixo alguns exemplos de vestimentas das pessoas da época.

- A cor roxa (ou púrpura) representa o Estado. O mesmo se aplicará a Camarilla. Apenas o Imperador, neste caso, o Dominus, é autorizado a usar roupas totalmente roxas (ou púrpura). Quanto mais próximo ao Dominus, mais roxo pode ser usado. No caso dos Invictus da Senex, usam uma toga branca com uma grande faixa roxa na transversal. Os demais membros da Senex estão autorizados a usar listras roxas nas mangas da toga.

- Ter recursos altos não significa que você seja um Patrício ou “bem nascido”. Em Roma, havia um sistema de castas bem rigoroso, que dificilmente era quebrado. Se você nasceu em uma casta inferior, dela será até o fim da vida (ou não vida). Apenas os que adquirirem a vantagem “Linhagem Nobre” se encaixarão nesses casos. Comprando a vantagem de dois pontos, sua família apesar de não ser da alta nobreza é conhecida em Roma. Com 4 pontos, você é um patrício, de família conhecida e respeitada em toda a Roma.

- Se for um gladiador, seu personagem será automaticamente um escravo (e escravo só são aceitos pela Peregrine Collegia e Lancea et Sanctum. Essa ultima luta pela libertação dos escravos), o que pode ser interessante para o jogo. Seu personagem é escravo de um importante vampiro da Senex, por exemplo, de um membro do Culto dos Augúrios ou até mesmo de outro vampiro da Collegia (mas isso é raridade).

- Há muitos meios para se tornar escravo: capturados em guerra, ser de tribo bárbara, vila ou território conquistado por Roma e também por dívidas, essa ultima é mais comum entre as castas baixas de Roma. É raro, mas pode acontecer de um nobre se tornar escravo, mas certamente isso só aconteceria se alguém mais poderoso que você tivesse algum interesse nisso. Quando a divida é paga (com trabalho ou valores), o devedor deixa de ser escravo.

- A participação em mais de uma Asa não é permitida, com exceção dos magistrados da Senex, que são na verdade os líderes das outras asas. Por exemplo, Hellena, Praetor da Legião é também Magistrada na Senex, representando sua asa original. Se você quizer que seu personagem seja um magistrado representando outra asa na Senex, terá que investir em Status na Asa (Senex) pelo menos um ponto.

- Esperarei até 16/04 para começar a encaixar os personagens que já tiverem sido enviados nas posições sociais da Camarilla e das Asas. Esse encanxe será baseado no investimento de Status a Asa e na Camarilla.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qua 18 Jan 2012, 11:22 pm

Exemplos para ajudar na caracterização


Patrícios e "bons cidadãos" (outros nobres):


~~




~~
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qua 18 Jan 2012, 11:50 pm

Senadores:

~~
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qui 19 Jan 2012, 12:02 am

Legionários e Centuriões

~~



~~
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qui 19 Jan 2012, 4:38 pm

Gladiadores


~ ~


~~



Algo importante a se citar sobre os gladiadores é que quanto mais famosos eles eram, melhores eram suas armas e armaduras. Afinal, um senhor inteligente protegeria seus investimento.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qui 19 Jan 2012, 8:55 pm

Homens e mulheres livres (Plebeus)


~~

Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qui 19 Jan 2012, 8:58 pm

Escravos

~~
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qui 19 Jan 2012, 9:24 pm

Egipcios

~~



Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qua 11 Abr 2012, 10:51 am

É inidispensável (para não dizer obrigatório) a leitura desse tópico. Sei que é muita coisa, mas pelo menos a Introdução, A Camarilla, a Asa com que vai jogar, o resumo sobre o Clã na época, o Cenário de Jogo e as opiniões sobre outras asas é sim importantíssimo, para que você consiga se situar no jogo.

Devido as peculiaridades da noite, os narradores não terão tempo de ficar explicando tudo novamente, então é necessário que leiam, para o bom fluir da trama.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
COORDENADOR

avatar


MensagemAssunto: Mega Resumo: Réquiem em Roma   Qui 19 Abr 2012, 1:47 pm

Camarilla: Seita de vampiros originada em Roma, a qual defende a necessidade de organização de leis (tradições) que todo vampiro deve seguir, as tradições do domínio, da destruição e do amaranto. A depender do ano é constituído de 4 ou 5 Asas (subgrupos que originaram as coalizões), a Seguir:

Senex: Legisladores, Nobres, Lideres da Camarilla.
Vantagem: Metade do custo em Recursos, Servidor, Refugio, Mentor.

Legião da Morte: Soldados, Oficiais, Expedicionários.
Vantagem: Metade do custo em Recursos, mentor, servidor, estilos de luta.

Culto dos Augúrios:
Bruxos, Oráculos, Pagãos
Vantagem: Veneficia (Crúac).

Peregrine Collegia: Bandidos, Escravos, Gladiadores, Favelados, Estrangeiros.
Vantagem: Metade do custo em Rebanho, Aliados, Contatos, Refugio.

Lancea at Sanctum*:
Cristãos, Ralê, Anarquistas, Todo tipo de Rejeitados.
Vantagem: Feitiçaria Tebana.

Clãs:
Nosferatu: Tudo o que os mortos vivos desejam manter enterrado e escondido.
Gangrel: Força, simples e bruta.
Ventrue (são chamados de Julii nessa época): Orgulho de Rom, Fundadores de Roma.
Mekhet: A verdade preservada desde a antiguidade.
Deva: Os vícios de Roma.

Vantagens Adicionais:

-[Estilo de Debate] Razão
-[Estilo de Debate] Retórica
-[Estilo de Luta] Táticas de Formação Romana
-[Estilo de Luta] Gladiadores
-Às da Cavalaria
-Linhagem Nobre

Nova Característica: Integridade: Característica de defesa contra argumentos em debates.

Tipos de Gladiadores:
Trácio, Secuotor, Dimachaeri, Retiarius, Murmillo, Hoplomachus, Andabati, Equites, Mulheres de Peito.
Gladiadores só tinham as armas oferecidas por seus dominus e quando eram oferecidas.
Armas: Tridente, Adaga, Gládio, Manopla, Rede, Lança, Corrente e Kopesh, Espada Curta para estrangeiros.
Blindagem: Escudo de Legionário, Escudo curto, Elmo, Armadura de Gladiador simples ou reforçada, Armadura de Legionário simples ou reforçada.

Títulos:
Camarilla: Dominus\Imperador\César, Legatus, Optione, Arauto, Mestre das Catacumbas.
Senex: Questor, Edil, Cônsul, Magistrados, Invictus.
Legião da Morte (Dividem-se em legiões): Virgatore, Centurião, Eqüestre, Pretor.
Culto dos Augurios: Vaticinator, Scholar, Epulones, Rex Sacrorum.
Peregrine Collegia (Dividem-se em bandos): Tribuno, Governador.
Lancea At Sanctum: Missionário, Mártir.

Glossário:
Nemesis: Os eternos inimigos da Camarilla.
Traditores: O único termo de referência a um clã sem nome, destruído e apagado da história pela Camarilla.
Patrícius: A nobreza romana.
Tali: Um jogo de dados Romano, muitas vezes jogado popularmente com todos, ricos e pobres.
Capitólio: Uma das sete colinas de Roma. Maior ponto da cidade. De um lado está uma escarpa íngreme, e no fundo, a Rocha Tarpeian.
Esquilino: Uma das sete colinas de Roma.
Palatino: Uma das sete colinas de Roma. A residência Imperial é aqui.
Quirinal: Uma das sete colinas de Roma.
Viminal: Uma das sete colinas de Roma.
Aventino: Uma das sete colinas de Roma. A área mais perigosa e economicamente pobre de Roma.
Célio: Uma das sete colinas de Roma. Uma dos áreas mais ricas da cidade.
Rocha de Tarpeian: O penhasco rochoso, na zona sul do Monte Capitolio. Nos tempos antigos, os romanos usavam para jogar traidores de cima dele. Em uma caverna escondida em sua de base, encontra-se a Camarilla.
Suburra: O distrito de favelas de Roma, situada entre os Viminal e Capitolio.

__________________________________________________


"Desentendem-se as ideias, não as pessoas"
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://projetorequiem.com
Diké

avatar

Cria de : Papa Meia-Noite

Ficha do Personagem
Status na Cidade: 4
Status no Clã: 5
Status na Coalizão: 5

MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   Qua 25 Abr 2012, 1:22 pm

A RELAÇÃO ENTRE AS ASAS



A Opnião de Senex sobre as demais asas:

1) Legio Mortuum: Nossos mais úteis cães de caça. Jogue um pedaço de carne e eles virão correndo. Em resumo: dê a eles um pouco de liberdade para destruir outros vampiros e eles exaltarão. Se alguém não segue as regras da Camarilla, jogue um legionário em cima dele.

2) Culto dos Augúrios: Desde que os presságios continuem a nosso favor, pouco me importa o que eles fazem. A maioria não passa de oportunistas ambiciosos que se vendem por algumas moedas.

3) Peregrine Collegia: Use-os para tudo que a Legião da Morte não puder fazer, depois, dê a eles algum vinho barato ou descarte-os. Mesmo as melhores prostitutas entre eles fedem como as valas de Roma. Deixe que eles pensem que tem alguma voz, é melhor assim, e sempre que precisar ou estiver entediado, solte a Legião em cima deles. Trate-os com rigor e autoridade.


A opinião da Legião da Morte sobre as demais asas:

1) Senex: Tolos presunçosos, mas são capazes de fazer isso funcionar. Da Camarilla, eles são as palavras e nós a força. Nós os seguimos, mas às vezes, precisamos lembrá-los que não somos seus escravos.

2) Culto dos Augúrios: Crentes. Deixe eles com seus cultos, nós não ligamos para isso. Mas é bom que tomem cuidados com as palavras, pois iremos caçá-los se algo der errado. Um dia, nós os faremos ver o sol.

3) Peregrine Collegia: Imundos e bárbaros. Cães sarnentos que não merecem ser chamados de vampiros. Não entendo por que são tolerados. Estão aqui apenas para consumir nossa vitae. Escória! Nada dá mais prazer que ver seu sangue fedido se espalhando pelo chão da Necrópole.

A opinião do Culto dos Augúrios sobre as demais asas:

1) Senex: Tolos. Diga o que eles querem ouvir e eles farão tudo o que lhes pedir.


2) Legio Mortuum: No mundo, existem três tipos de pessoas: As livres, as que lideram e as que são lideradas. A Legião da morte, se encaixa justamente nessa ultima e nós, na primeira. Eles são uteis, pois, nos protegem!

3) Peregrine Collegia: Os deuses deles certamente sabem de algumas coisa e nós podemos descobrir através deles. Use-os para obter informações, fazer trabalhos sujos e depois lhes dê alguns presságios favoráveis.

A opinião da Peregrine Collegia sobre as demais asas:

1) Senex: Homens velhos que seduzem mulheres jovens. Se bem que seduzir não é a melhor palavra. Estão velhos demais e não se dão conta disso. Demagogos, hipócritas. Arranque-lhes todas as moedas que tiverem e fure seus olhos.

2) Legio Mortuum: Armados com espadas e de bundas viradas para os homens velhos. Putas da Senex.

3) Culto dos Augúrios: Suas visões e ações políticas são importantes, mas cuidado com o que acredita ou ficará sem suas moedas.


Opiniões sobre a Lancea Et Sanctum


No cenário proposto pelo livro, Réquiem em Roma os Santificados, a depender da época, não são bem vistos. Tratados como marginais e possível ameaça a Camarilla, essa organização é tolerada pela Senex, despresada pela Legião, odiada pelo Culto e ignorada pela Collegia.

No cenário e época em que se passará nossa trama (235 d.C.), o Cristianismo começa a a tomar força e muitos romanos se converteram, se não por fé, por medo dos castigos do deus cristão. Muitos missionários partiram para diversos pontos de Roma, espalhando os ensinamentos de Cristo e fugindo da perseguição dos imperadores.

Essa realidade não será diferente em nossa Live. As opiniões estão divididas: alguns membros os tratam como lixo, outros são neutros, outros simpatizantes e alguns se mostram interessados nos ensinamentos de Longino.

Lucius Antonius, da Senex, é um desses vampiros profundamente interessado nas histórias do Profeta Negro. Ele trata bem os Santificados e sempre lhes faz perguntas sobre os ritos e costumes da organização, mas nunca cogitou a conversão. Alguns membros da Senex parecem não gostar dessa relação, inclusive seu senhor, Severo. Hellena é indiferente.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.projetorequiembh.tk
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: 2012 [CENÁRIO]   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
2012 [CENÁRIO]
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Olimpo News - Edição 02 / Fevereiro 2012
» Porta Retrato Dig - Medid. Pressão - Mortal Kombat 9
» Episódios Shippuuden [Spoiler-Alert]
» Amigo Secreto 2.0
» Leilão não recebido

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Réquiem :: OFF :: Live de Aniversário-
Ir para: